Clube Winx Portugal
Olá! Sê bem-vindo ao Clube Winx Portugal. Faz login ou regista-te para desfrutares ao máximo do conteúdo do fórum!



 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seLogin
Login
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Dezembro 2016
SegTerQuaQuiSexSabDom
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031 
CalendárioCalendário
Top dos mais postadores
Philippa54JS
 
sill
 
LeonLevi [Levi´s Moon]
 
KatiBMT
 
Princess D*
 
Light
 
Flora Sellene
 
Lekinha
 
CandyStocking
 
Bradwizard
 
Últimos assuntos
» Outro Bug do Forumeiros?
Sex Set 12 2014, 03:26 por a2789233

» Imagens Oficiais da 5ª Temporada
Seg Jul 29 2013, 10:47 por Philippa54JS

» Episoódio Especial 1: Abertura
Sab Jul 27 2013, 22:03 por rolim003

» Magia Charmix!: Clips
Ter Jul 16 2013, 15:34 por Philippa54JS

» Horários de Transmissão
Seg Jul 15 2013, 22:57 por Philippa54JS

» Novas Bonecas Trix - Sirenix Negro
Sab Jul 06 2013, 11:01 por Flora56

» Músicas Winx
Sex Jul 05 2013, 16:00 por Flora56

» 523: The Shark's Eye
Seg Maio 20 2013, 19:46 por Philippa54JS

» 522: Listen to Your Heart
Seg Maio 20 2013, 19:45 por Philippa54JS

YouTube



Parcerias






Compartilhe | 
 

 O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
LeonLevi [Levi´s Moon]
Especialistas


Mensagens : 2018
Reputação : 1
Data de inscrição : 11/02/2009
Idade : 28
Localização : Tomar

MensagemAssunto: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Qui Jul 01 2010, 23:16

O Poder do Amor
A História dos Lendários Guerreiros Elementares


Escrita por um Fã



Amigos e Fãs desta Fic
Aviso que esta Fic ecrista por mim, tem capitulos ou cenas aconselhavalemnete para maiores de 12 anos.
Espero que entende este aviso!


_____________________________________________________________________________________

A FanFic “O Poder do Amor, A História dos Lendários Guerreiros Elementares” trata-se de uma história fantástica aonde além de existirem várias personagens originais como também Crossovers de personagens, assim irás encontrar aparições de personagens de outros cartoons, mangas/animes durante esta aventura. Na qual vamos acompanhar um grupo de jovens que no dia normal das suas vidas no planeta Terra são transportados para outro mundo ameaçado pelas forças The One. Neste mundo irão conhecer várias pessoas que os iram ajudar a sua missão: tornar-se nos Guerreiros Elementares. Mas terão de descobrir segredos? Enfrentar medos? Reencontrar com alguém especial do seu passado?

Nota: Este projecto foi iniciada numa Segunda-feira do dia 9‎ de Junho de ‎2008.
_____________________________________________________________________________________

Espero pelos vossos comentarios e openioes.
Tambem aceito sugestoes e posso tiravamos duvidas da minha fanfic.
Autor da fanfic
_____________________________________________________________________________________

Índice
Prologo: Um Novo Universo! O Inicio de uma Aventura! [Parte 1]
(Online) | Página 1
Capitulo 001: A Passagem do Tempo. O Inicio de uma Aventura! [Parte 2]
(Online) | Página 1
Capitulo 002: O Chamamento dos Escolhidos! O Inicio de uma Aventura! [Parte 3]
(Online) | Página 1
Capitulo 003:Num Novo Mundo para Cincos Jovens! O Inicio de uma Aventura! [Parte 4]
(Online) | Página 1
Capitulo 004: Evocação dos Elementos! O Inicio de uma Aventura! [última Parte]
(Online) | Página 1
Capitulo 005:
(brevemente) | Página 1
Capitulo 006:
(brevemente) | Página 1
Capitulo 007:
(brevemente) | Página 1
Capitulo 008:
(brevemente) | Página 1
Capitulo 009:
(brevemente) | Página 1
Capitulo 010:
(brevemente) | Página 1



_____________________________________________________________________________________

Informção: Os originais capitulos completos no meu pc tem em media quase entre cada um 20 e tal páginas. Isto aconteceu por causa deste capitulos possuirem muita descriçao dos locais e sob a parte fisica das personagens. Por isso vou demorar um beca a por-los porque estou fazendo a sua divisao online que pode cria capitulos grandes pelo menos de duas paginas em word.

______________________


LeoLevi88


Última edição por LeonLevi [Levi´s Moon] em Sex Jul 09 2010, 16:46, editado 14 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
LeonLevi [Levi´s Moon]
Especialistas


Mensagens : 2018
Reputação : 1
Data de inscrição : 11/02/2009
Idade : 28
Localização : Tomar

MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Qui Jul 01 2010, 23:19



Espaço reservado as ficha pessoa das personagens desta fanfic!


______________________


LeoLevi88


Última edição por LeonLevi [Levi´s Moon] em Qui Jul 01 2010, 23:20, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
LeonLevi [Levi´s Moon]
Especialistas


Mensagens : 2018
Reputação : 1
Data de inscrição : 11/02/2009
Idade : 28
Localização : Tomar

MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Qui Jul 01 2010, 23:19

foram evocados naquela época de crise como sendo os lendários Guerreiros Elementares, qual tiveram a missão de defender estes mundos das Forças das Trevas, sob a condição que estes jovens só regressaram ao seu Planeta Natal após de concluir a sua missão – quando se tornar nos lendários Guerreiros Elementares.
Assim o Espaço-Tempo fluiu naturalmente…

Prologo – Um Novo Universo! O Inicio de uma Aventura! [Parte 1]

Assim o Espaço-Tempo fluiu naturalmente…
Passaram milénios por milénios, anos por anos naquela Galaxia; e assim algo Historio se torna uma Lenda com o durante o fluir do Espaço-Tempo para a maioria das pessoas. Este foi o destino durante os últimos Milénios d a Lenda dos Quatros Elementos transformar-se uma lenda quase esquecida pelos povos da Galáxia Ilusion Stars, excepto pelos seus Sacerdotes, pelos Seres Mágicos e ainda por alguns dos seus Soberanos, que actualmente eles deparavam-se para uma nova Crise. Por causa disto, os últimos crentes desta Profecia encontravam-se preocupados observando nos céus ao nascimento de um novo Mal, que achava-se brotando do esquecimento das Sombras do íntimo da Estrela Stellar, a estrela sol natural deste sistema solar… e assim começa a nossa Historia!

Era uma tranquila manhã quentíssima de primavera sob o território urbano da cidade Esperança de Cristal, a capital do planeta Mystic Word, o mais importante planeta do sistema solar Stars Mystic da Galáxia Ilusion. Sendo constituído unicamente pelo seu enorme continente sob o seu gigantesco oceano de tons azuis-claros, que tornava este território continental numa enorme ilha no meio do mar. Apesar que ao longo do seu oceano existirem um número incontável de ilhazitas, sendo as poucas habitáveis em relação a maior serem rocha e vegetação. Enquanto o seu enorme território continental encontrava-se demarcado, pelos menos, em cinco grandes áreas ambientes naturais distintas entre elas. Para norte localizava os descomunais territórios de montanhas e vales de gelados de neve; ao centro do território localizava-se a mais altíssima montanha; enquanto virado para oeste encontravam-se as amplas florestas trópicas que criava no seu meio a planície Magix, para o lado este deste continente fica localizado o grande deserto de mil oásis verdejantes. Já virado para sul deste continente localizava-se a principal planície fértil dos dez rios cristalinos, assim graças esta maravilha natural localizava-se naquele espaço a principal região de agricultura fundida na colossal urbanização industrial. Sendo ao mesmo tempo a sul continental a localização da sua principal metrópole deste reino, a cidade capital Esperança de Cristal. Esta grande metrópole capital era docemente banhada por cinco rios dos grandes dez rios de águas cristalinas, que vagavam por todo o território do sul; além, que própria cidade possuía uma grande superfície urbana desde das duas grandiosas áreas costeiras (uma totalmente decida ao seu porto em direcção oeste, enquanto as suas praias apontava-se para a direcção este) chegando até as imponentes muras do Palácio Real e mergulhando docemente pelas suas zonais urbanas em rodeio da capital. Em termos arquitectónicos, o ponto mais marcante desta cidade tratava-se do seu centro histórico milenar, que ainda continha os primitivos e rudimentares edifícios e as ruínas do primordial palácio real (como recordação do seu grandioso passado historio).
O majestoso Palácio Real da capital Esperança de Cristal encontrava-se situando no centro da planície da Paz Branca, onde por brevíssimos instantes estes cincos rios fundem-se num gigantesco lago, o qual abarcava a ilha central desta planície, antes destes mesmo retomarem em cincos rios penetrando geometricamente para dentro esta cidade. Nesta ilha encontrava-se instalado o deslumbrante Palácio Real rodeando pela água cristalina deste lago cercado pelo majestoso e verdejante jardim até ao colossal muro de mármore branco, que protegia o complexo real. Sendo do desconhecimento público geral, que por debaixo deste jardim encontrava-se instalado um enorme complexo de subcaves a milhares metros de profanidade. Estas subcaves possuíam uma mini estação/observatório militar, um real secreto aeroporto e uma estação privada de comboios, um hospital pessoal, diferentes armazéns e também entre outras áreas de serviço relacionadas com o magnifico funcionalmente do Palácio Real. Enquanto o edifico real visto a superfície apresenta-se o seu belo exterior, bem como no seu íntimo, arquitectando conforme os cânones do estilo neoclássico (uma maravilhar aos olhos de todos as suas esplêndidas colunas de ouros ou de marfim, as janelas e portadas de cristais coloridos, como também o seu miradouro de cristal e mármore branco e de tons claros, e as suas riquezas em obras de arte e de design mobiliário).

O Sol abrilhantava docemente o principal Salão Nobre do Palácio Real do planeta Mystic Word (a sala do trono real). Os seus raios reflectiam sob o chão as colorações dos vitrais de cristais das janelas das portadas deste espaço na direcção da varanda principal. O forte som da enorme porta de madeira principal desta divisão abriam-se delicadamente enquanto atravessava um homem por ela, que pelas suas vestes elegantes demonstravam-se pertencer um alto posto militar do exército real; o seu passo demonstrava-se ser apressado na direcção do casal real que observava o horizonte por uma das enormes portadas.
-Meus Soberanos de Mystic Word. – Começou falar este homem ajoelhando-se perante os seus soberanos; - Trago-vos que informações sob a descomunal tragédia a nível nacional. – Comunicava seriamente com o seu rosto frio.
-Que informações trazed-me, Lorde Zagato?! – Questionou o Rei Alexandre IV olhando fixamente para o lago.
O rei Alexandre IV trata-se de um belíssimo homem com altura de 1,90 metros, que possuía uma bela constituição corporal de um guerreiro, com os seus olhos doces de azuis, com o seu cabelo negro, e encontrava-se vestido formalmente de tons brancos sob uma capa branca. Enquanto o Lorde Zagato tratava-se homem belo, alto, com um longo cabelo azulado preto e olhos pretos, enquanto as suas vestes tratava-se da sua armadura tonalidade preta sob um capa branca, e ao nível da anca tinha presa um corrente de material pateado a sua espada.
-Meu Senhor Alexandre, os exércitos de One tomaram de ataque surpresa a cidade Del Ouro, capital distrital do território do norte e recebemos relatos que eles poderão estar em direcção da nossa cidade a qualquer momento. – Comunicava Lorde Zagato friamente ainda ajoelhado perante os seus senhores.
-Como assim, Lorde Zagato? – Interrogou-lhe a Rainha Nehelénia preocupada; - Como se passou esse ataque? O mais importante, como se encontram os habitantes da cidade? – Questionava observando o movimento delicado da água cristalina do lago.
A Rainha Nehelénia trata-se de uma elegante mulher com uma magnífica constituição física de uma modelo, os seus olhos eram de cores azuis-escuros e seu cabelo perto com madeixas vermelhas e encontrava-se elegantemente vestida com vestido de gala de azul-marinho com a sua tiara brilhando sob o seu cabelo.
-Não possuímos dados concertos do que aconteceu… Nem a que horas iniciou este ataque, majestades. Comunicou Lorde Zagato seriamente, enquanto o seu senhor fez um sinal com a sua mão; - Simplesmente estamos a receber todas as informações do que se tem passado nesta cidade, que nem atrevo contar os horrores dos relatórios a vossas senhorias. – Terminava de informar acompanhado o seu acto de levantar-se do chão.
-Temos que chamar a Sacerdotisa-Mãe do templo Stars Universo a nossa presença. O que te parece, querida Nehelénia? – Questionou Alexandre IV pensativo contemplando os pássaros, que estava banhando-se alegremente no lago, colocando o seu braço direito sob os ombros da sua esposa delicadamente.
-Chegou a hora de invocar os Quatros Jovens do outro mundo para nos virem salvar… – Afirmou Nehelénia tremendo ao abraçar-se ao seu esposo; - Porque The One regressou a vida? Se Ele foi trancado nas profundezas do nosso Sol para sempre? – Perguntava com frágil lágrimas correndo pelo seu doce rosto; -Porque isto está ocorrendo repetidamente, amor, os nossos antepassados sofreram bastante no passado…

Fim do Prologo


Nesse mesmo momento noutra zona do nosso vasto Universo, quero dizer mais correctamente no Sistema Solar; no qual nos encontramos no ano de dois mil e tal, aonde actual modo de vida do inicio do século XXI desapareceu-se completamente, enquanto todo o nosso Sistema Solar atravessou por uma profundíssima transfiguração desde o princípio do século XXI ate este ano…
O que aconteceu neste período de tempo?

Capitulo 001 – A Passagem do Tempo. O Inicio de uma Aventura! [Parte 2]

O que aconteceu neste período de tempo?
A meio do século XXI, o planeta Terra entrou no previsto ciclo de auto-destruição das colossais catástrofes naturais acompanhadas por calamidades estimuladas criadas pelo Homem. Que foram associadas as modificações profundas geografias do globo Terrestre: inicialmente causadas pela união de enormes terramotos, com fortíssimos períodos de cheias e de secas ou por colossais furacões e violentas tempestades; e ao mesmo tempo por alguns acidentes ambientais mortais causados pela Humanidade e por mortíferas duas novas Guerras Mundias. Durante este período instável, aconteceram também profundas crises sociopolíticas e/ou económicas, das quais resultados da amplificação das crises financeiras dos estados acompanhados pelas revoltas em todos os continentes, que traduziu pelo aumento da fome dos países mais pobres, do fosso social e grandes conflitos nos países ditos desenvolvidos. Todas estas calamidades combinadas originavam no coração do Homem o sentimento que todos nós encontrávamos destinados ao plausível desfecho trágico da Humanidade. Mas...
Oriundo do negrume das cinzas destas épocas difíceis germinou a nova oportunidade para o nosso planeta Terra, no inicio do Século XXII rompeu com a nova época de pacificação e prosperidade para os sobreviventes da débil Humanidade; enquanto o planeta Terra passou por grandes períodos radicais transformações.
Uma das principais alterações aconteceu no campo Sociopolítico do globo terrestre; mais correctamente na nova organização dos Estados Políticos, por outras palavras o nosso planeta encontrava-se decompôs em cinco grandes espaços políticos: o Estado Unidos da América do Norte [EUAN], na qual compunha-se parte o antigo do norte do território do antigo México e também o Japão (porque durante o período das transmutações geográficas, este país aproximou-se do centro do Oceano Pacifico); o Estado da América do Centro de Sul [EACS], os Estados Unidos do Continente Europeu [EUCE], os Estados Unificados Africanos, os Estados Unificados do Continente Asiático e os Estados Oceânico (localizados na antiga Oceânia). Acompanhado o mudanças no globo terrestre, também a face do Sistema Solar modificou-se de só um planeta habitado para alguns planetas habitados; iniciando este processo com as primeiras colónias lunares, que originaram ao aparecimento do Reino Independente Lunar após de fortíssimas revoltas do planeta satélite lunar, depois iniciaram a colonização do planeta Marte, do planeta Júpiter e de outros planetas (após o planeta Plutão) ou das suas luas satélites.

Parte da nossa história tem lugar no nosso planeta, mais correctamente nos actuais Estados Unidos do Continente Europeu. Geograficamente correctamente na maior província deste estado unido, a província distrital da Latina-Ibérica, que antigamente localizavam-se nos países de Portugal e de Espanha. Que após do grande terramoto de elevadíssima densidade nestes dois países causando elevadas consequências a todos os níveis. O resultado deste trágico acidente natural foram o elevado número quase incalculável de mortos, as grandes áreas urbanizadas foram quase totalmente apagados dos mapas terrestres como o desaparecido da cidade Lisboa pelo oceano Atlântico.
Actual a província distrital Latina-Ibérica tratava-se da fundamental província da agricultura e da industrialização da nova geográfica do continente europeu; tendo como sua capital distrital uma das poucas cidades que durante este horroroso terramoto permanecer em pé: a metrópole de Neo Thomar II. Localizada ainda junto do leito do seu rio primitivo, o rio Nabão, e ainda atravessada esta metrópole pelos leitos do rio da Paz e do rio da Esperança (criados após esta catástrofe natural).
Durante o período da sua reedificação iniciou-se restaurado a zona história desta cidadã que rapidamente transfigurou-se uma mega metrópole com as suas novas áreas urbana alastrando-se a sua geométrica arquitectónica ordenada entre os três rios circundado delicada o seu centro histórico primitivo da metrópole. Durante a sua reconstrução, em volta de Neo Thomar II emergiu a mais avançada rede de caminhos-de-ferro e metropolitano, a mais complexa estrutura de infra-estruturas de auto-estradas e vias rápidas mais eficazes, foram construídos quartos aeroportos mais avançados do mundo actual; enquanto projectaram gigantescos parques, jardins e plantadas árvores por todos os espaços com objectivo de prevenir a poluição desta mega metrópole.

Brilhava-se fortemente o sol sob a mega metrópole Neo Thomar II, enquanto dava iniciou a outro novo dia agitado. Nesse instante do amanhecer, os raios rompiam docemente através dos vidros duplos das três janelas para dentro de um quarto, aonde um jovem dormia descansadamente nos seus sonhos. Mas a tranquilidade deste amável sono foi interrompida ao som “Say Yeah! -Motto MIRACLE NIGHT” do despertador do seu IPhone.
-Leo Kaiou, já são horas de acordares… - Falava sua avó sentada na sua cama; -Meu neto acorda. – Sorria-lhe amavelmente uma senhora dos seus 60 anos, com um belo sorriso completado pelos seus olhos azuis e pelo seu cabelo cinzento, com altura de 1,61 metro e estava sempre bem apresentável.
Ao som da voz da sua avó, o Leo levantava-se da cama procurando o seu IPhone em cima da mesa-de-cabeceira do lado direito, enquanto ensonado falava; -Avó Mimi, mais ainda é tão cedo… pois a escola só começa ainda dentro de duas horas… – Reclamava Leo ensonado desligando o despertador; -Porque estás acordando-me?
-Esqueces-te que hoje tu e a tua prima têm de ir a Câmara Distrital por causa da participação das escolas no festival da cidade, pois não esqueces que fazes parte da Associação de Estudantes da tua escola... – Relembrava a sua avó sorrindo levantando-se da cama de Leo; -E ontem o meu netinho pediu-me para acordar-lo mais cedo antes que a tua prima chega-se a casa. O que deves estar quase para acontecer. – Avisava-lhe maternalmente, enquanto abriu o armário de parede do quarto procurando o uniforme escolar do seu neto, enquanto este acabava-se de levantar da cama dormitando em pé começando encaminhar em direcção da casa-de-banho privativa do seu aposento.
Isto acontecia-se nos aposentos de Leo Kaiou, no andar de abaixo deste apartamento que ocupava os três últimos andares de uns dos edifícios de luxos localizados no centro histórico desta mega metrópole, a sua porta principal era aberta delicadamente pela governanta da casa. A governanta da família Kaiou tratava-se uma senhora dos seus 50 anos, de estrutura média e com os seus cabelos longos brancos; enquanto do lado do hall íntimo do prédio estava uma jovem muito bonita e elegante, de 1,75 de altura, com olhos azul-marinho e cabelos verdes e vestido o uniforme da Colégio Secundaria de Santa Maria do Olival. Este uniforme era constituído por uma saia verde, por uma camisa branca e por um casaco vermelho escuro com o símbolo da escola ao nível do peito.
-Bom dia, menina Michiru Kaiou. Já tão cedo aqui? – Cumprimentou governante educadamente abrindo totalmente a porta para deixar passar jovem Michiru; - Já tomou o pequeno-almoço?
-Bom dia, senhora Carola. – Cumprimentou Michiru sorrindo; - O meu primo já está de pé ou será que levantei hoje cedo para tirá-lo da cama. – Brincava alegremente olhando-se no enorme espelho que encontrava-se do lado direito da porta principal; -Mas com a pressa nem tomei ainda nada hoje.
-Menina, ainda não comeu nada hoje. – Falava a governante Carola seriamente.
-Já está de pé! Nossa avó fez o favor de tirar o meu irmão novinho da cama. – Respondeu-lhe Rómulo apressadamente com a sua mochila nas costas e o capacite da sua moto na mão direita descendo as escadas. O jovem Rómulo Kaiou, primo da Michiru Kaiou, tratava-se um jovem dos seus 18 anos com 1,95m, de olhos azul-escuro e com cabelos pretos com madeixas vermelhas; que actualmente frequentava o último ano do Liceu Privado de Santa Ana.
-Já está de saída, menino Rómulo? Já tomou alguma coisa? – Inquiriu s senhora Carola preocupada.
-Fica descansada, pois já tomei o meu pequeno-almoço. Bye as duas! – Despedia-se Rómulo correndo em direcção da escadaria do hall íntimo do prédio.
-Até logo primo. – Despediu-se Michiru sorrindo, enquanto dava a sua mochila a uma empregada que tinha aproximado do hall.
-Que tenhas um bom dia de aulas, menino Rómulo. – Despediu-se a senhora Carola educadamente sorrindo.
No momento em que a empregada saiu do hall com a pasta da Michiru educadamente; descia as escadarias principias, que dava acesso entre os três pisos do apartamento, uma bela mulher dos seus trintas e seis anos de idade, que encontrava-se elegantemente vestida com um fato de exclusiva, sorrindo para a sua sobrinha. Esta mulher tratava-se da mãe de Rómulo e Leo, a Isabella Kaiou, a presidente das Industrias SITK (Sociedade Industrial Thomar Kaiou) e da Empresa de Televisiva da SICK (Sociedade Independente de Comunicação Kaiou); que fisicamente a senhora Isabella Kaiou era uma mulher bonita com cabelos louros com madeixas pretas.
-Querida sobrinha, já tão cedo? – Cumprimentava Isabella sorrindo; - Acompanhas-me durante do pequeno-almoço? – Questionou-a terminado de descer as escadarias
-Claro que sim, tia. – Respondeu-lhe Michiru educadamente sorrindo, enquanto acompanhava a sua tia até a sala de jantar. Já no quarto de Leo Kaiou, após ter tomado rapidamente o seu duche da manha, ele já encontrava-se vestido o seu uniforme escolar aos trambolhões.

Há mesma hora mas outra extremidade da metrópole Neo Thomar II, na urbana de Lago Pétalas de Rosa localizada a norte da cidade; que tratava-se do espaço da mega construção do condómino da alta sociedade desta cidade projectado em volta do lago no interior do complexo parque natural. Este condómino envolvendo de águas cristalinas do lago proporciona aos seus proprietários uma vida tranquila e relaxante; por este motivo foram arquitectando enormes, magníficas e luxuosíssimas vivendas e/ou mansões, entre estas encontrava-se a mansão mais antiga deste condomínio que pertence a família Kinomoto.
A família Kinomoto tratava-se das mais antigas famílias do universo sociopolítico e económico após as grandes crises mundiais, porque os membros da família Kinomoto são os donos das empresas alimentares: a Ultranatural e a Neo Nestlé Companhia; também por possuir o principal grupo de advogados e ser os proprietários de um grande número de propriedades na zona central da cidade. Como tradicionalmente entre um dos cincos filhos do casal Kinomoto iniciava o seu dia com praticar da natação numa das piscinas desta mansão.
-Menino Diogo! Menino Diogo Tamahome! Já é hora do pequeno-almoço? – Chamava a governanta da família Kinomoto, uma mulher dos seus cinquentas anos, com cabelos pretos e de estrutura física média; - Menino Diogo Tamahome Kinomoto! O seu pai já está a mesa e já o conhece, pois o senhor seu pai gosta de ter toda a família a mesa do pequeno-almoço. – Chamava a sua atenção, enquanto ele encontrava-se saindo tranquilamente da piscina com um amável sorriso para a governante da família e automaticamente esta senhora aproximava-se dele para entregar uma toalha azul.
-Eu sei disso, mas o meu pai sabe que eu tenho de começar o dia com uma ida a piscina para manter a forma física… – Falava Diogo Tamahome sorrindo, enquanto passava a toalha pelo seu corpo secando-o; - Pois actualmente já não tenho aulas de educação física, e tenho de cuidar do meu físico. – Com um sorriso maroto questionou-a; -O que achas?
-Menino… - Falou-lhe a governante atrapalhada; - Mas já sabe como o seu pai é em relação aos horários das refeições. – Relembrava seriamente, enquanto seguia o Diogo em direcção de uma das portas da traseira desta mansão rapidamente; -Hoje o menino vai de automóvel, de moto ou de helicóptero para as aulas?
-Vou de helicóptero com o meu pai para a baixa da cidade, pois tenho de ir a câmara distrital por causa da reunião com os representantes dos alunos das várias escolas por causa do festival. – Informava Diogo entrando pela cozinha em direcção da escada de serviço, enquanto alguns das empregadas da mansão ficava coradas pela sua presença em fato de banho; - Bom dia meninas…. Bom dia, senhora Anita, o que vai ser o jantar?!
-A sua mãe ainda está em dúvida do menu para o jantar de hoje…. – Respondeu a cozinheira Anita sorrindo; - Mas se o menino não gostar dele, é só dizer alguma coisa, menino. - Batia mais ovos para o pequeno-almoço respondendo-lhe.
-Obrigado tia Anita… – Despediu-se Diogo carinhosamente já subindo as escadas de serviço admirado pelas empregadas da mansão.
-Que lindo menino! – Exclamou uma delas sonhando acordada.
-Bem, os homens desta família são lindos?! – Comentou outra também sonhando acordada.
-Meninas, de volta ao trabalho. – Gritou a cozinheira Anita rapidamente, enquanto retomava o ambiente normal de trabalho nas áreas de serviço da mansão.

Ainda por volta dessa mesma hora, mas passando correctamente na zona central da área urbana nova metrópole de Neo Thomar II entre os dois novos rios, no bairro Azullife de classe média constituído por vários edifícios de condóminos de apartamentos familiares de T2 a T4, e também existem alguns apartamentos T5. Sendo que estes prédios tinham o máximo de altura entre dez a quinzes andares envolvidos por jardins. No condomínio VI de Azularia, a família Cotrim morava num T5 localizado no último andar, como normalmente de todos os dias da semana, o LCD da sala de jantar/estar estava ligado enquanto decorria o pequeno-almoço agitado desta família.
Dentro de horas vai realizar o Referendo que vai decidir o futuro político da colónia do planeta vermelho, se os resultados forem positivos o planeta Marte vai se tornar num Estado Politico Independente…. Pois já uns anos que a população deste planeta lutam por este direito…” Informava a jornalista do canal televisivo SICK News (*).
-Pai, dás-me boleia hoje para o centro histórico? Pois hoje tenho a tal reunião na Câmara Distrital por causa do Festival, já que o Tribunal Central Distrital de Neo Thomar III fica muito perto da câmara. – Pedia Sky educadamente preparando uma sandes; que tratava-se de um rapaz de 17 anos lindo com ar desportista, alto, com cabelo amarelo e o seu belo olhar azul.
-Claro meu filho. – Responde-lhe Mateus Jonh Cotrim analisando os seus apontamentos de um caso seu através do seu IPhone; o seu pai demonstrava de aonde provinha a bela física do seu filho, a diferencia era ter já quase 40 anos de idade.
-Queres que eu compre um ramo de flores para amanhã, Sky?! – Perguntou a sua madrasta Linda Cotrim, mas que o jovem Sky a tratava amavelmente por mãe. A sua segunda mãe tratava de uma mulher de 35 anos, com um longo cabelo azulado e olhos verdes.
-Sim, claro que sim… Pode ser as suas flores favoritas. – Respondeu Sky ficando com o seu olhar triste.
-O que tens… Skei?! – Perguntou a sua meia-irmã de cinco anos tirando a sandes do prato o seu irmão, que este tinha acabado de fazer; a sua meia-irmã tinha o cabelo loirito com madeixas azuis e os seus olhos verdes.
-Nada, Musinha… O Brother não tem nada, simplesmente amanhã é um dia muito especial para mim. – Respondeu Sky sorrindo para a sua irmãzinha, enquanto o seu pai olhando seriamente para o seu filho como também a sua madrasta parou de beber o seu chá preto com leite.
-Porque?! Especial porque, Skei?! – Questionou Musa comendo a sandes do seu irmão muito contente, enquanto a sua mãe voltou bebendo o seu chá lentamente.
-Ainda és muito novinha para entenderes, não é assim, pai e mãe?! – Falou Sky sorrindo para os seus pais preparando mais outra sandes.
-Sim, meu filho. – Respondeu o seu pai sorrindo.

Uma hora depois em frente da Câmara Distrital, que ficava localizada na Praça da Republica no centro historio da parte antiga da metrópole Neo Thomar II, acabava precisamente de parar um veículo. Este automóvel tratava-se um automóvel top gama de cor perto; enquanto dentro dele saiu um motorista dirigindo-se para a porta de trás abrindo-a. Então, delicadamente do seu interior saiu uma bela jovem estudante com uniforme da Escola Secundaria de Nao Miguel Jonh, este uniforme era de constituído por uma saia azul e por uma camisa branca com o símbolo da escola do lado direito, trazendo na sua pasta do seu PC portátil na sua mão esquerda e com o seu óculos-de-sol perto em seu rosto.
-Que tenho um bom dia, menina princesa Stella! – Despediu-se o motorista sorrindo para a filha da sua patroa.
-Obrigado, não se esquece que dentro de cinco horas venha buscar-me. Ouviu bem? – Ordenou Stella seriamente enquanto andava elegantemente sobre a calçada do chão ainda o princípio do século XXX. A jovem Stella era uma jovem rapariga dos seus 16 anos estando no secundário (precisamente no 11º ano), tendo uma altura de 1,78 e com uma bela constituição física de modelo, com o seu longo cabelo louro e os seus belos olhos azuis.
-Sim menina Stella – Respondeu o motorista entrando novamente para o lugar do condutor do automóvel.

Contudo nesse mesmo instante no planeta Mystic Word, correctamente na grandiosa cidade capital Esperança de Cristal encontrava-se sob um manto de escuríssimas nuvens de tempestade e açudada pelos sons fortíssimos dos relâmpagos explodido nos céus cobrindo o belo dia de sol em trevas; enquanto entre as nuvens pretíssimas surgiram duas personagens emitindo aura muito negativa.

Fim do Capitulo 001

(*)Nota: O Canal SICK News trata-se de um canal de noticias da Empresa de Televisiva Sociedade Independente de Comunicação Kaiou (SICK). Nao tem nada haver com a SICK da SIC.


Capitulo 002 – O Chamamento dos Escolhidos! O Inicio de uma Aventura! [Parte 3] (*)

Nesse mesmo instante, a grandiosa cidade capital Esperança de Cristal encontrava-se sob um manto de escuríssimas nuvens de tempestade e açudada pelos sons fortíssimos dos relâmpagos explodido nos céus cobrindo o belo dia de sol em trevas; enquanto entre as nuvens pretíssimas surgiram dois seres humanos emitindo aura muitíssimo negativa.
Uma delas tratava-se de uma bela mulher com a sua altura de 1,70, com olhos castanhos e um longo cabelo de cor castanho/preto, e encontrava-se usar um vestido tom violeta com um enorme decote sob o seu peito, enquanto o seu frio rosto estava maquilhado com cores de tons escuras. Já outro tratava-se de um jovem anjo magnífico, com altura de 1,80, os seus olhos acastanhados e os seus cabelos pretos, enquanto as suas asas eram de penas escuríssimas e o seu traje era de tons cinzentos.
-Preparada para o nosso primeiro ataque, Arika?! – Questionou o jovem anjo sorriso observando a cidade tranquila indiferente ao perigo.
-Pronta, querido Angle Sun. – Respondeu Arika sarcasticamente; - Já agora, por que me tomas? – Começando docemente abanar o seu leque em movimentos suaves desenhando no ar símbolos formulado um feitiço negro.
Assim sendo, por cada um dos destes símbolos desenhados em volta de si mesma começava nascendo do vazio os seres malignos conhecidos pelos Sem Nomes, demónios guerreiros com forma humano de tom cinzentos azulados sem rosto e sem alma e simplesmente tinha o desejo de combater. Enquanto cantarolava o seu feitiço das trevas animadamente, a bruxa Arika comentou ironicamente; - Agora vamos ver o que a Família Real irá comportar-se perante este ataque… Ah!

Passados quase cincos minutos após deste feitiço lançado, no interior do Palácio Real, as portas principais da Sala do Trono abriram-se rapidamente atravessando-as o jovem general Jedite, que andava apressadamente em direcção dos seus Reis e o do Lorde Zagato. Este general dos seus 18 anos de idade era um jovem alto, com um longo cabelo louro e olhos azuis, a sua armadura era de tons azuis e tendo um capa azul preta, e ao nível da anca tinha presa um corrente de material pateado a sua espada. Assim que aproximou-se na frente das suas majestades, o general Jedite ajoelhou-se no chão educadamente.
-Meus amados Senhores, meu General, eu sou mensageiro de notícias urgentes. – Comunicava seriamente.
-O que se passa, general Jedite?! – Perguntou o Rei Alexandre IV abstraído com a situação.
-Tenho a informação segura dos nossos observatórios militares comunicando-nos que alguém fiz surgir as letras de magia proibida sob os nossos céus. – Comunicou o general Jedite friamente; -Assim dos céus encaminham-se um exército de seres Sem Nome na direcção da nossa cidade.
-Os Seres Sem… Nome…. – Exclamou a Rainha Nehelénia aterrorizada; - Como… assim…. – Perdeu a sua voz acompanhado o seu corpo tombando de fraqueza nos braços do seu marido.
-Meu senhores, por segurança já foi activado o Código Numero Cinco de Segurança Capital, por isso, as primeiras tropas já estão em posição e todos os edifícios públicos estão preparando-se para o que vai acontecer… – Comunicou Jedite seriamente ainda mantendo-se ajoelhado no chão gélido; -A partir de agora, chegou a hora do senhor, meu Rei Alexandre IV, que tomar o condado desta situação.
-Evoco a presença do Conselho dos Aniões do nosso Universo e dos Ministros do Reino para uma reunião de emergência. – Ordenou Alexandre IV apressadamente virando-se o seu olhar para um mensageiro, que encontrava-se presente nesta sala.
-Sim, senhor meu rei. – Pronunciou o mensageiro ajoelhando-se perante os presentes e automaticamente saiu desta sala nobre apressadamente por uma das portas secundárias.
-A sacerdotisa Lin Lan já chegou, meu amor? – Perguntou Nehelénia olhando preocupada para o seu esposo; -Não irei conseguir suportar que o nosso povo seja atacado pelos seres Sem Nome. – Desabafou-lhe agarrando-se fortemente com o seu olhar muito brilhante.
Novamente as portas principais deste Salão Nobre abriam-se docemente enquanto por elas atravessava a filha do casal real, a princesa Bloom, uma jovem rapariga dos seus 16 anos, com olhos azuis e longo cabelo avermelhado, e estava vestida com um vestido branco. Mas naquele momento a jovem princesa não vinha sozinha, amavelmente acompanhava a sacerdotisa Lin Lan, uma senhora de 150 anos de idade que fisicamente tratava-se de senhora de estrutura baixa, com um longo cabelo branco e um rosto maternal; enquanto eram seguidas por mais duas pessoas chamadas ao Palácio Real por ordem da Rainha Nehelénia.
-Ouvi o vosso chamado urgente, majestades. - Falava Lin Lan docemente ajuda pela jovem princesa Bloom andando pela enorme sala do trono; - Aqui encontro-me perante a vossa presença.
Com a sua presença nesta sala, os soberanos de Mystic Word encaminharam-se para os seus tronos reais; enquanto a sacerdotisa Lin Lan parava lentamente em frente dos seus monarcas acompanhada um pouco atrás de si as outras duas pessoas cumprimentando-os educadamente, mas a princesa Bloom encaminhou-se para sentar em seu trono ao lado da sua mãe e ao mesmo tempo o Lorde Zagato e o general Jedite sentaram-se na escadaria da tribuna real.
-Obrigado por poder ter vindo tão rápido, Lady Lin Lan. – Cumprimentava-lhe Alexandre IV amavelmente; - Na realidade, eu e a minha esposa chamamo-la por causa dos ataques dos exércitos de The One, agora … – Comunicava-lhe seriamente a situação; -…a nossa cidade está sob um ataque das Trevas.
-Majestades, eu sei o porque de me encontrar na vossa presença… Está na Hora de cumprir a antiga lenda dos quartos jovens do outro mundo! – Informou a sacerdotisa Lin Lan olhando serenamente para todos os presentes; -Mas peço dois coisas primeiro não façam muita pressão sob eles e que eles deve ser treinados nas melhores Escolas de Magia, recordo-vos que até ao dia de hoje estes jovens comuns não sabem nada dos seus verdadeiros poderes.
-Claro que sim, querida Lin Lan. – Respondeu a rainha Nehelénia amavelmente; -Por este motivo, mandei chamar as principais Representantes do Conselho Educativo de Magix, a senhora Faragonha e a senhora Griffin, por causa dos seus poderes estes jovens serão treinados pelas Escolas Secundarias de Magix... – Comunicou-lhe agarrando na mão direita do seu marido; - Confio perfeitamente a sua formação aos óptimos professores de Magix
-Mas como devemos tratá-los, majestades? – Interrogou a senhora Griffin friamente; -Pois não querem-nos criar problemas com os nossos alunos com estes estranhos estrangeiros…
-Claro que não, clara colega. Como directora da Escola Secundaria de Alfea, eu e os meus colegas vamos educar os jovens do outro mundo como se fosse alunos comuns, mas a sua formação contará com treinos especiais. – Respondeu-lhe Faragonha muito educadamente.
-Se já estamos em acordo sob o Futuro destes jovens nosso mundo; gostava de saber quanto tempo vai levar para realizar a cerimónia da evocação? O quando vai ser ela? – Questionou o rei Alexandre seriamente.
-Mãe, não compreendo do que estão a falar? Que jovens são estes? Outro mundo? – Questionou Bloom espantada para a sua mãe, enquanto esta olhava-lhe afável.
-Querida Princesa Bloom, os jovens que estamos falando pertence ao Lenda dos Quatros Guerreiros Elementares do outro Universo; que na realidade tratam-se dos jovens mais poderosos ao serem os senhores puríssimos do quarto poderes universais: Vento, Agua, Terra e Fogo; os mesmos poderes que tratam-se do Berço da Vida Magica de todos nossos poderes, como o teu Bloom, fada filha do elemento fogo. – Explicava Lin Lan sorrindo, enquanto levantava os seus braços fazendo movimentos rápidos, que por cada segundo estava aumentado o seu ritmo; - A hora chegou, majestades... O Tempo estás esgotando-se para nós… A Lenda estás renascendo…
Observando o ágil comportamento da sacerdotisa Lin Lan, os monarcas, a princesa de Mystic Word e os generais levantaram-se espantados dos seus lugares, enquanto a senhora Faragonha e a senhora Griffin afastaram-se da sacerdotisa Lin Lan calmamente.

Nesse instante, em alguns dos pontos fundamentais da cidade capital Esperança de Cristal encontravam-se sob os atacados dos seres Sem Nome apoiados nos truques da magia negra da bruxa Arika contra um pequeno grupo de soldados do Mystic Word. Enquanto sob no ponto mais alto da baixa desta cidade, que tratava-se da Real Edifício/Torre de Comunicações (o edifício onde na sua base ficavam situados os estúdios do canal For Magix, do canal TVE e de outros canais televisivos, enquanto no topo ficava os escritórios da Seda da Internacional Companhia de Comunicação Magix) encontrava-se o Angle Sun observando a sua companheira divertindo-se, enquanto evocava mais demónios das Trevas com o seu braço direito levantado pelo ar acompanhado pelo desenhos de linhas criando numa espécie de portão por de trás de si.
-Em nome The One, o nosso amo das Trevas! Evoco os mais poderosos demónios das sombras, que se espalhei por todo a cidade destruindo-a. – Gritava Sun alegremente; então, abaixou o seu braço direito e por de trás de si abriu-se o tal portão do Universo dos Mundos dos Mortos Proibindo.
Já em volta da bruxa Arika, o cenário estavam-se transformadas num campo de batalha: os sons dos gritos estalavam-se rapidamente por todo o lado juntando-se explosões fortíssimas e os vidros caindo sobre as pessoas inocentes correndo pelas ruas.
-Ataque aquela bruxa. – Gritou o comandante ordenando.
Sob as suas palavras, os seus soldos apontavam as suas espadas gigantes do poder do elemento Terra na direcção dela, enquanto as suas voltas corriam várias pessoas fugindo dos ataques dos demónios.
-Que belos homens de farda…. Ah! Ninguém nos pode parar! – Comentou Arika ironicamente olhando maldosamente para este grupo de jovens soldados, enquanto esticava o seu braço esquerdo abrindo rapidamente o seu leque e começava rindo dos jovens rapazes soldados; -Que lindinhos! Que armas tão simples… Ah!
-Entrega-te bruxa, pois encontra-te cercada. – Avisou o comandante sorrindo, pois este encontrava-se em pé e com os seus braços cruzados; - O que vais fazer?!
-Eu simplesmente nada… Ah! Ah! – Respondeu Arika rindo; então, brutamente deixou cair o seu leque para o chão.
-Como assim?! – Exclamou o comandante surpreendido.
-Comandante…. As minhas pernas estão… Socorro……. – Gritou um jovem soldado assustado.
O seu corpo atravessava uma metamorfose brusca como todos os seus colegas soldados estavam-se tornando em verdadeiras estátuas de pedra aos gritos.
-O que se passa aqui? – Gritou o comandante assustado observando os seus soldados transformando-se em pedra.
Nesse instante assustador naquela área ouviu-se um som forte de um corpo sendo atravessado ao meio, enquanto o seu uniforme ficou pintado de sangue, pelo seu sangue, porque a Arika atravessou-lhe com o seu braço esquerdo o corpo deste homem, que estava lentamente morrendo.
-Quem és tu?! – Questionou o comandante enfraquecido, enquanto ela saltou bruscamente o seu corpo moribundo sobre o chão.
-Sou a bruxa Arika, membro do Servos de The One… – Apresentava-se Arika, alegremente; - Mais belas estátuas para o meu jardim…. AH! AH! – Observando a destruição dos demónios através do caos e do pânico das pessoas
-Mãezinha! – Gritava uma criança perdida chorando no meio da multidão que fugiu destes dois servos de One, que era docemente observada pelo Angle Sun.

No interior do palácio real, na Sala do Trono desenhavam-se linhas geométricas no chão em volta da sacerdotisa Lin Lan concentrada, os olhos fechados e os seus longos cabelos avoaçando docemente pelo ar; enquanto os presentes estavam espantados pelo que viam a sacerdotisa levitando lentamente mexendo os seus braços rapidamente. O ambiente desta sala transpirava-se de puríssima magia desta Cerimónia de Evocação.
-Em nome de Deus, meu Pai! Chamo a nossa presença os Quarto Elementos que criaram a nossa Galaxia… Poder dos Elementos… – Orava sacerdotisa Lin Lan citando o texto da evocação do ritual; - Fogo! Agua! Terra! Ar! Peço que atravessam o Tempo-Espaço em buscas dos escolhidos por vocês, Elementos. Em nome de Deus, evoco os lendários quatros jovens do outro mundo, os escolhidos lendários Guerreiros Elementares… Fogo! Agua! Terra! Ar! Em nome de Deus, evoco vos a vossa presença...
“Meu Deus, peço que nos mostro o caminho para a paz e que ilumines os jovens escolhidos na sua missão…” Orava a princesa Bloom sinceramente em silêncio.
Enquanto todos os presentes observavam admirados a Sala do Trono iluminando-se totalmente com uma luz brilhante, que rapidamente explodiu-se ao longo deste espaço da sala atravessado o seu tecto e os andares superiores até aos limites dos céus navegando ao longo do universo. Possuía um enorme brilho que acabou iluminar os céus sob a cidade capitando a atenção de milhares de pessoas completamente pasmadas ou admiradas como também os demónios e os dois servos de One encontravam-se.
-O que se passa? – Questionou Sun tapando a sua vista por causa do intenso calor desta luz emitia.
-Demónios! Aquela velha Lin Lan evocou os estúpidos jovens do outro mundo! – Gritou Arika furiosamente de tal ponto que atirou o seu leque em direcção de um prédio provocando a sua destruição.

Por volta das dez horas da manhã no antigo salão nobre da Câmara Distrital, que encontravam-se reunidos com os jovens das varias associações de estudantes das escolas, colégios e das universidades desta cidade. Entre esta pequena multidão de alunos encontrava-se a jovem Stella sentada conversando com duas colegas, ao seu lado encontrava-se o Sky conservando com um colega, noutra ponta deste salão perto da entrada encontrava-se a Michiru conversando com os seus colegas; enquanto o seu primo admirava o traje académico preto de um dos grupos de estudantes universitários, que entre este grupo encontrava-se o Diogo Tamahome muito próximo.
-Que lindo traje académico! Cor preta torna qualquer pessoa comum uma pessoa elegante! – Comentou Leo pensativo em voz alta, que foi ouvido pelo Diogo; então, este desligou-se da conversa dos seus colegas aproximando-se de Leo com um enorme sorriso em seu rosto.
-Thanks pelo comentário, miúdo. Vejo que encontras ainda no secundário? – Questionou Diogo Tamahome rindo-se.
-Estás a gozar comigo? Mas eu não sou nenhum miúdo, além, estou no 11 ano. Porque tem algum mal? – Respondeu Leo aborrecido com a piada.
-Desculpa-me, mas não estou gozando contigo. - Desculpava-se educadamente; -A propósito, o meu nome é Diogo Tamahome Kinomoto. – Apresentou-se Diogo Tamahome amavelmente.
-O meu nome é Leo Kaiou. Prazer em conhecer-te! – Cumprimentou Leo carinhosamente estacando o seu braço direito para cumprimentar.
-O prazer é todo meu… – Cumprimentou Diogo apertando a mão direita de Leo com sorriso; - Pelo teu uniforme escolar andas a frequentar a Colégio Secundário de Santa Maria do Olival? Não enganei-me? – Questionou-o continuando apertar a sua mão de Leo.
-Sim, estou formando no curso de Artes Visuais Gerais. – Respondeu-lhe Leo com o seu doce sorriso; - Mas dos meus conhecimentos sobre a Universidade Geral de Thomar, pelo símbolo da cruz da tua capa estás no segundo ano do teu curso?! – Comentou-lhe.
-Parabéns, Leo. Noto que tens um bom olhar para ter reparado nestes pequenos detalhes como o facto de ter descobrir o ano estou frequentar. – Respondeu Diogo Tamahome rindo-se de leve da cara de ingénuo de seu novo amigo.
Ainda estes dois continuavam-se cumprimentando com aperto de mão; quando em micros segundos no interior do Salão Nobre da Câmara Distrital foi totalmente iluminada por um fortíssimo clarão, que bruscamente expandiu-se por todas as direcções deste espaço. Automaticamente este salão encheu de gritos assustados dos presentes, enquanto alguns deles encontravam-se docemente desaparecendo pelo carão.
-Socorro. – Gritavam as vozes assunadas.
-Diogo, o que esta acontecer? – Gritou Leo assustado observando o lado esquerdo do rosto deste sendo sugado por este clarão.
-Não deslargues a minha mão. – Ordenou Diogo Tamahome abraçando-o para proteger.
-Primo Leo. – Gritou Michiru preocupada procurando-o pela luz branca, que os seus olhos observavam a sua volta de si.
-Socorro. – Gritavam várias vozes assunadas.

Fim do Capitulo 002

(*) Aviso: Este capitulo tem uma cena nao aconselhavel a menores de 12 anos!

-Diogo, o que esta acontecer? – Gritou Leo assustado observando o lado esquerdo do rosto deste sendo sugado por este clarão.
-Não deslargues a minha mão. – Ordenou Diogo Tamahome abraçando-o para proteger.
-Primo Leo. – Gritou Michiru preocupada procurando-o pela luz branca, que os seus olhos observavam a sua volta de si.
-Socorro. – Gritavam várias vozes assunadas.
Mas tão de repente este clarão apareceu no Salão Nobre da Câmara Distrital como também tão rápido desapareceu deixando todos os presentes pasmados, apesar de ninguém tinha dado falta de alguns dos presentes.
-Mas o que aconteceu? – Questionavam alguns estudantes entre os seus grupos intrigados.

Mergulhada ainda sob esta luz o Palácio Real da cidade capital Esperança de Cristal, no Jardim de Verão do complexo jardim real foi bruscamente iluminado pelo clarão, enquanto sob sua macia erva surgiam os cincos jovens suavemente deitados no chão. Que se encontravam inanimados num delicado sonho sob a relva: a Stella estava-se deitada ao lado da Michiru, ao lado direito da Stella encontrava-se o Sky enquanto o Diogo Tamahome abraçado ao Leo encontrava-se pelo menos a dois metros de distância dos seus três companheiros de viagem.

Capitulo 003 – Num Novo Mundo para Cincos Jovens! O Inicio de uma Aventura! [Parte 4]

Passados uns três minutos, os cincos jovens começavam despertando confusos pelo todo o que tinha acontecido, enquanto já encaminhavam varias pessoas nas suas direcções calmamente.
-A minha cabeça! Que dor… de cabeça. – Queixava-se Stella levantado do chão; - Que lindo! Mas onde nós estamos? – Questionou admirando o maravilhoso cenário a sua frente, em quando ia sacudindo as suas vestes.
-Não faz ideia nenhuma, Stella. – Comentou Sky espantado levantando-se do tapete verdejante; -Mas que lugar lindo encontramos?
-Estás bem, Leo? – Questionou Diogo Tamahome ajudando-o levantar-se.
-Como tu estás, meu primo? – Interrogou Michiru abraçando-lhe preocupada.
-Estou bem, minha prima. – Respondeu-lhe Leo; - Mas estás querendo… Matar-me… Agora…; - Comentou ao sentir falta de ar provocada pelo abraço fortíssimo da sua prima.
-Malta, não sei onde estamos? Nem como vimos para aqui?! – Advertiu Diogo Tamahome tirando a sua capa académica sob as suas costas rapidamente; -Mas acho que as nossas repostas vêm a caminho.
-Como assim? – Interrogou Stella pasmada.
-Querida colega Stella, a meu ver aparentemente vem aí uma Comitiva de Boas-Vindas! – Comentou Sky brincando.
-Querida Stella, a meu ver aparentemente vem aí uma Comitiva de Boas-Vindas! – Exclamou Sky brincando um pouco com a situação, então, levantou-se rapidamente do chão.
Em poucos minutos, aproximava destes cincos jovens uma pequena comitiva constituída pelas seguintes pessoas: a rainha Nehelénia, a princesa Bloom, a sacerdotisa Lin Lan ajudada pela senhora Faragonha andando pelo jardim seguidas pela senhora Griffin e pelo general Jedite. Enquanto no interior do Palácio Real, o rei Alexandre IV acompanhado pelo Lorde Zagato encaminhava-se em direcção do Salão do Conselho dos Aniões, onde no seu interior encontrava-se presentes os principias Anões acompanhados pelos ministros do reino, com o objectivo de comunicar os últimos acontecimentos.
-Sejam bem-vindo ao nosso Universo, queridos jovens! – Cumprimentava-os Nehelénia amavelmente; - Sou a rainha Nehelénia do reino Mystic Word. – Apresentava-se com uma pequena vénia para eles; - Posso comunicar-vos que encontrou-me encantada por conhecer os lendários jovens da lenda.
-Um prazer em conhecê-la! – Começou Stella educadamente; -Sou a princesa Stella de Solaria, posso já apresentar-vos este rapaz ao meu lado, o Sky Cotrim. – Cumprimentado numa delicada pose real.
-Prazer em conhecer-vos, sou a princesa Bloom. – Apresentava-se Bloom nervosa observando estes cincos jovens.
-Chamo-me Michiru Kaiou… - Começou nervosamente a apresentar-se; - Posso dizer-vos que é um enorme prazer para mim em conhecer-vos. – Cumprimentou Michiru educadamente.
-Oi! Sou Leo Kaiou, primo da Michiru Kaiou. – Apresentou-se Leo sorrindo.
-Já eu sou Diogo Tamahome Kinomoto. – Apresentou-se educadamente; - Simplesmente queria-vos saber onde estou?! – Questionou-lhes Diogo seriamente; -Ou de que Lenda estão a falar?
-A Lenda Ancestral não fala só de Quatro Jovens, mas aqui estão Cinco Jovens a nossa frente? – Interrogou-se Griffin em tom de voz baixíssimo; -Não achas estranho, cara colega?
-Já que falas isso. – Respondia-lhe Faragonha pensativa; -Hmm! Cara colega, tens toda a razão; além que não entendi porque veio uma quinta pessoa para o nosso mundo? – Observava atentamente os olhares confusos destes cinco jovens.
-Queridos cinco jovens da Terra, neste momento vocês estão no planeta Mystic Word, que localiza-se numa Galáxia muito distante da vossa… Além foi eu a pessoa que vos evoquei a vossa presença no nosso mundo. – Contava Lin Lan calmamente.
-Como assim? – Comentaram Michiru, Sky e Stella surpreendidos.
-Fomos escolhidos para que? – Questionou-lhe Diogo desconfiado.
-Por favor Diogo, deixa a senhora explica-nos o que estás aqui a passar-se. – Pediu Leo inocentemente agarrando na mão esquerda de Diogo para aclamá-lo; que automaticamente tive o resulto que o Diogo vira-se para Leo observando nos olhos deste apercebendo-se que Leo encontrava-se assustado e preocupado.
-De acordo, Leo. – Respondeu-lhe Diogo com um leve sorriso piscando o seu olho esquerdo; - Por favor, falei sobre essa tal lenda, minha senhora? – Questionou educadamente.
-A Lenda Milenar, que nos estamos a falar, trata-se sob a historia de quatro jovens vindo de outro universo como os senhores quartos poderes fundamenteis da magia… - Contava rainha Nehelénia seriamente; - Que nos virão salvar das Trevas ao transformarem-se nos lendários Guerreiros Elementares; assim sendo, aparentemente vocês são estes Jovens. – Terminou de falar num tom de voz maternal sorriso.
Nesse mesmo instante, nas suas direcções encaminhavam-se o rei Alexandre IV acompanhado pelo Lorde Zagato velozmente andando; enquanto a sacerdotisa Lin Lan encaminhou-se calmamente em direcção das águas do lago alguns metros de distância aonde os cincos jovens tinham acordado. Parando na margem deste lago e após respirar profundamente, a sacerdotisa entrou nas águas gelada andando em frente até água chegar ao nível dos seus joelhos enquanto cantarolava uma língua desconhecida erguendo suavemente os seus braços pelo ar e fechando os seus olhos lentamente. Nesse mesmo instante, o ambiente pacífico entre os cincos jovens e a comissão de boas-vindas modificava-se radicalmente acompanhado as águas tranquilas do lago em agitadas e num vento fortíssimo começou correndo entre todos os presentes.
-O que é isto? – Questionou Stella admirada.
-… Das profundezas mágicas do solo do lago de Cristal faz renascerem do esquecimento o Templo Sagrado dos Elementos! Ouve a minha voz, Guardião das Profundezas das Aguas. – Evocava a sacerdotisa Lin Lan fortemente, enquanto a língua antiga transfigurava-se em palavras compreendidas; -Eu, a Sacerdotisa Lin Lan, peço em nome de Deus que nos traga a luz do dia este Templo perdido na memória do passado… – Cantarolava fortemente o que a sua voz frágil alcançava.
Sob o seu comando, as águas abriam-se repentinamente para o espanto de todos os presentes; enquanto, do intimo das altíssimas ondas da agitação da água acabou imergindo lentamente das profundezas do solo do lago as ruínas do Templo Sagrado dos Elementos para a luz do dia. As ruínas deste templo apresentavam-se de forma geométrica circunferencial rodeada por várias colunas de mármore colorido e no seu centro encontrava-se centrado uma fonte cristalina com fragmentos de uma escultura feminina, que ainda podia ser perceptível os locais onde noutra época esteve estatuas e onde seria o tecto. Docemente em sua volta acalmava a agitada água.
-Venham, meus amigos, porque chegou a hora em milénios descobrir o Templo Sagrado dos Elementos. – Convidou a sacerdotisa Lin Lan invadindo nas adormecidas ruínas tranquilamente.
Sob as suas palavras amáveis, todos os presentes encaminhavam admirando as ruínas sagradas entrando no seu íntimo ao som de vários comentários; então, no momento que se apercebeu que os cincos jovens encontravam no seu dentro, com um amável sorriso a senhora Lin Lan começou falando; - Queridos jovens do outro mundo, sejam bem-vindos a vossa Casa, o Templo Sagrado dos Elementos…”
-Querida Nehelénia, estes os jovens são os Escolhidos? – Questionou Rei Alexandre IV observando atentamente os cincos jovens aproximando-se da sua esposa acompanhado pelo Lorde Zagato.
-Somos as estrelas por aqui! – Comentou Stella divertido.
-Desculpa-me, mas ela é sempre assim? Sky, não é? – Inquiriu Michiru preocupada reparado que o seu relógio de pulso encontrava-se parado.
-Sim, a minha colega Stella trata-se de uma pessoa espontânea e muito alegre! – Informou Sky sorrindo.
-Estou vendo que vou-me divertir muito com tua amiga. – Comentou Michiru sorrindo.
Enquanto a Stella, o Sky e a Michiru desfrutavam na animadamente, já o Diogo e Leo estavam intrigados com os acontecimentos.
-Desculpa majestade, Rainha Nehelénia… – Falava Leo nervoso.
-Fala, meu jovem querido. – Exprimiu Nehelénia aproximando-se dele com um olhar maternal.
-Sua majestade, nós somos no total cincos terrestres, mas a vossa tal Lenda fala que vem do outro mundo são quatro? – Questionou Leo curioso; - Assim sendo entre um de nós não será uns dos tais Guerreiros?
-Meus filhos, eu reconheço muito bem quem são vocês… Conheço o vosso passado e o vosso presente, mas não sei nada do vosso futuro. – Falava a sacerdotisa Lin Lan maternal; - Com os meus Poderes de Sacerdotisa, posso informar-vos que eu conheço quem de vocês não é um Guerreiro Elementar e qual são os Poderes dos Elementos dos quatros jovens do outro mundo escolhidos, os nossos novos lendários guerreiros. - Aproximava-se do jovem Leo rapidamente.
-Como assim? – Questionou Stella intrigada.
Em frente de Leo a senhora Lin Lan agarrou-lhe nas mãos sorrindo, nesse preciso instante Leo capitou o mesmo calor familiar maternal da sua avó materna.
-Meu filho, Leo Kaiou. – Começou Lin Lan falando amavelmente; - Tenho muita pena em informar-te: mas tu, Leo Kaiou, não és num dos Guerreiros Elementar… Além que não a certeza que não deves possuir nenhum tipo de poder, pelo menos não consegui capitar nada dentro de ti. – Comunicou serenamente.
-Sendo assim, senhora Lin Lan, como eu vim parar neste mundo? – Contestou Leo saltando bruscamente as mãos da senhora Lin Lan.
-Isso trata-se de algo que não sei responder-te, meu jovem, mas posso contar-te que o Destino tem destas coisas inexplicáveis. – Explicava Lin Lan tranquilizando-o; -Mas afirmo que talvez a tua vinda possa encontrar-se ligar a um dos jovens escolhidos.
Talvez a minha vinda posso encontrar-se ligada a um dos escolhidos? Espera ai… Naquela hora…” Pensava Leo relembrando dos momentos antes da sua viagem seriamente. “Quando a sala nobre da câmara iluminou-se bruscamente, eu estava com Diogo… e ele abraçou-me para proteger… Será que foi assim que eu vim para este mundo?
-Se o Leo não trata-se desses tais Guerreiros, minha senhora… Quais são os nossos poderes? – Interrogou Stella muito animada.
-Meus jovens, a seu tempo irão sabendo… – Falava a sacerdotisa calmamente, enquanto o seu olhar buscou um dos jovens escolhidos; -Jovem Diogo Tamahome Kinomoto, noto que tens algo para me perguntar?
-O meu interesse não é saber nada sob os Poderes ou sob Lendas, porque na realidade quero saber quando podemos voltar para casa?! – Perguntou Diogo Tamahome seriamente.
-Senhora Lin Lan, o Diogo tem razão. Como voltamos para a nossa casa, nossas família e nossos amigos, especialmente para as nossas vidas na Terra? – Questionou Sky reflectido.
-Clama, meus jovens, vão saber todo a seu tempo. – Pediu Faragonda maternalmente.
-Só poderão regressar para o vosso Mundo, quando tornarem nos lendários Guerreiros Elementares derrotando o senhor das Trevas, não é assim que as palavras desta lenda, sacerdotisa Lin Lan? – Informou Griffin friamente.
-Como assim? – Interrogou-a Michiru seriamente; - E as nossa famílias?
- Meus jovens, vamos ter cada reposta a seu tempo, mas a senhora Griffin tem muita razão nas suas palavras. – Explicava sacerdotisa Lin Lan seriamente; -Atenção a todos! Estamos sendo observados….
-Como assim? Observados por quem?! – Inquiriu o rei Alexandre IV intrigando colocando sob a sua espada a sua mão direita.

Fim do Capitulo 003



Última edição por LeonLevi [Levi´s Moon] em Sex Jul 09 2010, 16:41, editado 13 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
LeonLevi [Levi´s Moon]
Especialistas


Mensagens : 2018
Reputação : 1
Data de inscrição : 11/02/2009
Idade : 28
Localização : Tomar

MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Qui Jul 01 2010, 23:19


-Só poderão regressar para o vosso Mundo, quando tornarem nos lendários Guerreiros Elementares derrotando o senhor das Trevas, não é assim que as palavras desta lenda, sacerdotisa Lin Lan? – Informou Griffin friamente.
-Como assim? – Interrogou-a Michiru seriamente; - E as nossa famílias?
- Meus jovens, vamos ter cada reposta a seu tempo, mas a senhora Griffin tem muita razão nas suas palavras. – Explicava sacerdotisa Lin Lan seriamente; -Atenção a todos! Estamos sendo observados….
-Como assim? Observados por quem?! – Inquiriu o rei Alexandre IV intrigando colocando sob a sua espada a sua mão direita.

Capitulo 004 – Evocação dos Elementos! O Inicio de uma Aventura! [última Parte]

Ouvindo as palavras do seu rei, nesse mesmo micro segundo, o delicado pequeno brinco acinzentado da orelha esquerda do Lorde Zagato brilhava intensamente; então, automaticamente tocando nele com a sua mão esquerda activou um organismo de comunicação: em frente dos seus olhos surgiu um pequeno fecho de luz verde enquanto um género de fio surgiu desde do brinco até ao queixo deste general.
-“Lorde Zagato, o observatório de segurança do palácio informou-nos que localizou uma enorme concentração de poder negro sob o espaço areio do palácio real; mas que os nosso radares visuais digitais não mostram o que se trata…” – Comunicava uma secretaria militar seriamente sendo vista através de um micro ecrã no fecho visor verde pelo seu superior.
-Lorde Zagato, o que se trata? – Questionou rei Alexandre seriamente.
-Meu senhor, o palácio real vai ser atacado a qualquer momento, mas não conseguimos descobrir por quem e nem por onde. – Informou Lorde Zagato preocupado com a segurança de todos os presentes.
-General Jedite, ordeno-te que leves para um local seguro a minha mulher e filha juntamente os nossos convidados o mais rápido que poderes! – Ordenou Alexandre IV aproximando-se do Lorde Zagato; de seguida começou falando para este general no tom de voz não auditivo para os outros presentes, enquanto a sacerdotisa Lin Lan aproximou-se deles com o seu olhar muito tranquilo.
-Não tenham medo, meus filhos, encontrar-se num espaço sagrado, o Templo dos Elementos, protegidos por uma barreira mágica. – Tranquilizou a sacerdotisa Lin Lan.
Nesse momento sob o espaço areio do Palácio Real aumentava furiosamente os relâmpados iluminado o céu, que criava o sentimento de espanto quase todo os presentes no Templo Sagrado dos Elementos intrigados, menos para a senhora Griffin. Enquanto em redor deste templo como por toda extensão do real em altera máxima espalhavam-se soldados da guarda real armados dos pés a cabeça posicionando-se em pontos fundamentais da defesa deste complexo espaço. Repentinamente entoava-se levemente o som de explosões de relâmpagos atingindo em vários pontos do complexo real, que causava pequenos abalos de terra fortíssimos.
-Dentro destas paredes, minha filha, nós estamos em segurança. – Tranquilizava Rainha Nehelénia docemente falando.
-Tens medo, Leo? – Questionou-o Diogo Tamahome amavelmente falando-lhe um tom baixíssimo, pois encontrava-se ao lado direito de Leo.
-Claro que sim, mas já repares como o Rei e aqueles dois generais não demonstram ter medo. – Respondeu Leo tremendo de medo; - Tenho a certeza que eles foram treinados para não ter medo frente a combate ao contrário de nós. – Falava-lhe olhando para os olhos que Diogo que transmitiam confianças; - Até mesmo a senhora Griffin, parece que isto todo não está afectando nada.
-Tipo, já sentiram como o vento está tão agitado aqui! – Comentou Sky ouvindo os sons do vento, enquanto o seu cabelo agitava-se fortemente ao seu sabor.
-Como assim, Sky? Não estou sentido nada! – Exclamou Stella admirada.
-O mar está tão agitado! Sinto a sua brisa trazendo medos. – Pronunciava Michiru mergulhada com o olhar perdido no horizonte; - Nem sei como estou sentido isto dentro de mim, mas compreendo que o Sky sentiu algo no vento.
Alguns deles já estão ligando-se com os seus Elementos sem ter compreendido este facto, mas ainda todos eles vão ter um longo percurso para conhecer todos os seus Verdadeiros Poderes, até mesmo tu, Leo Kaiou.” Pensava sacerdotisa Lin Lan calmamente levantando o seu olhar para o céu escuríssimo, enquanto por entre os relâmpagos fortíssimo tinha começado a chover brutalmente.
-Suas majestades, eu espero estar errada, mas eu conheço a pessoa que está por detrás desta tempestade negra. – Desabafou Griffin pensativa; - Só não quero ter a certeza disso.
-Porque não, senhora Griffin? – Questionou-lhe a princesa Bloom conseguindo-se escapar dos braços da sua mãe.
-Se não estiver enganada, esta pessoa foi uma das minhas melhores alunas e eu, como sou professora de magia negra básica, conheço bem o género da sua magia e os tipos de ataques que gosta mais de usar… – Explicou Griffin observando nos céus.
Automaticamente gotas negras da chuva principiaram caindo sob todo o complexo real, mas concentrando-se mais sob a área envolvente do Templo Sagrado dos Elementos. Assim após um breve silencio de cinco minutos de fortíssima chuva apareceu um escuríssimo fumo do manto verde da aquela área, enquanto das sombras emergiram um dos serves de One envolvido pelo manto do nevoeiro, entre eles tratava-se do Angle Sun pairando no ar um coce bater de asas.
-Sou um dos serves de One, o Senhor das Trevas, o Anjo Negro das Trevas! Chamo-me Angle Sun. – Apresentava-se Angle Sun educadamente; - Em nome do meu mestre, se me entregarem os jovens do outro mundo em troca da paz na vossa cidade. Que vos parece este acordo, suas majestades?
-Nunca, demónio anjo. - Avisou o rei Alexandre IV apoiando a sua mão sobre a sua espada; - Nunca farei nenhum acordo com os Seres das Trevas, como tu. – Um veloz movimento, ele desembaraçou-se da sua espada posicionando-se para atacar; - Ordenou que sai das minhas Terras como do meu mundo imediatamente. Ouvis-te demónio? – Gritou fortemente sendo a sua ordem acompanhada pelo Lorde Zagato e o general Jedite posicionando-se para combater.
-Que super lindo! Mas que tipo de Ser é ele? – Questionou Stella curiosamente admirando a sua beleza de anjo.
Compreendo que a sua proposta não foi aceite pelo soberano deste planeta, o seu coração cresceu-se uma enorme raiva, enquanto a sua volta juntavam-se domínios Sem Nome preparando-se para atacar, que nascia literalmente das gotas negras sob o chão verde.
-Meu Deus! Aqueles Seres são… Os Sem Nome. – Gritou Nehelénia aterrorizada observando-os pela primeira vez estes os demónios, que conheci dos livros.
-Se quer assim a bem! – Comentou Angle Sun irritado ordenado; -Demónios Sem Nome! Ataque! – Levantado o seu braço direito rapidamente começou disparando furiosamente e descontroladamente raios de poder negro sobre a estrutura do Templo Sagrado dos Elementos.
Sob as suas ordens, os seus demónios inauguraram um brutal assalto sob este divino edifício uma prefeita simultânea com as investidas do seu comandante; mas não contaram com a delicada barreira magia deste espaço ainda conseguia travar todos os seus violentos ataques. Enquanto no exterior do templo ouvia-se velozmente o som do metal das espadas do rei Alexandre e do Lorde Zagato brigando ao conter este demónios fora do edifício.
-Profundezas do Inferno, o espaço dos condenados… Levai para o esquecimento os teu filhos, os demónios Sem Nomes… – Evocava Griffin rapidamente concerta com os seus braços esticados ao nível do seu peito lançando um feitiço mágico; que se encontravam também do lado de fora da barreira protectora acompanhada pela Faragonha.
-Morram! – Gritou Faragonha atacando-os ao lançar vários raios de luz sobre os demónios, que rodeavam-as, em movimentos circulares.
-Temos de ajudar estas pessoas, assim nós poderemos rapidamente voltar para nossas casas. – Apelou Diogo Tamahome olhando confiantemente para aos seus companheiros de viagem neste universo desconhecido.
-Tens toda a razão sobre ir-nos ajudar. – Concordou Sky sorrindo.
-Mas como podemos ajudá-los? – Questionou-lhe Michiru preocupada; - O que podemos fazer?
-A Michiru tem razão sobre isso. Mesmo se podes-nos ajudar, não saberias como fazer? – Comunicou-lhe Stella explicando o que estava sentido; -Pois não sei se sou ou não um ser mágico, mas não consigo ficar aqui sem fazer nada.

Enquanto no exterior do Templo Sagrado dos Elementos.
-Prova do teu próprio veneno! – Advertiu o rei Alexandre esticando braço esquerdo para cima; - Força das Terras! Vem a mim! – Invocava o seu poder gritando.
O seu poder tratava-se de uma ligação mágica ao elemento Terra como símbolo de um dos “filhos” seguidores do Poder do Guerreiro Elementar da Terra. Então, sob a sua mão esquerda imergia uma bola esférica de tons castanhos brilhante de poder.
-Raio Mortal do Sol… – Gritava Angle Sun preparando um contra-ataque, enquanto esticava os seus braços ao nível do seu peito.
-Destruição Infernal – Gritaram os dois rivais disparando simultaneamente perfeito os seus ataques possantes de demonstração de poderes.
Este ataque possante entre os dois iluminava fortemente o espaço envolvente do templo causando a destruição pelo menos dez demónios Sem Nome.

-Meu amor! – Gritou rainha Nehelénia apavorada pela segurança do seu marido recostando-se uma coluna repentinamente, porque no seu intimo sentia-se a fraquejar.
Nesse mesmo instante, ela foi cuidadosamente ajuda pela sacerdotisa Lin Lan um acto da sua rainha recuperar as suas forças.
-Pai! – Exclamou Bloom observando o seu pai combatendo corajosamente; - Não posso ficar aqui parada sem fazer nada, eu sou uma princesa e uma fada… Vou combater! – Gritou fortemente irradiando em volta do seu corpo um intenso clarão vermelho, enquanto fechou os seus olhos gritando; -“Enchantix…
-Mas o que é isto? – Exclamou Leo abismando, enquanto sem dar contar afastava-se do Diogo rapidamente, então, andando de costa até aproximando-se de uma falha no chão entre duas colunas.
Num fortíssimo clarão de tons vermelhados envolveu por completo a princesa Bloom como rasgasses as suas vestes, que deixou a vista o seu belo e delicado corpo feminino nu por completo para o pasmo e admiração demonstrado nos rostos de todos os jovens do planeta Terra. Velozmente o seu corpo foi delicadamente envolvido por correntes brilhantes de fogo que fizeram ressurgir um estranho fato e asas sobre a princesa Bloom. Após a sua transfiguração de uma comum jovem para uma elegante fada, rapidamente Bloom correu em frente e um movimento delicado saltou apressadamente saindo da protecção mágica do templo; assim, estando do lado de fora, abrindo os seus braços ela começou lançando ataques mágicos em varias direcções criando um segundo escudo de meia circunferência sob a protecção deste templo.
Muito bem, minha filha… Vejo que apreendes-te bem usar os teus poderes em Alfea.” Pensou o seu pai defendo-se velozmente da mais uma investida do Angle Sun criando um escudo com a sua espada.

No íntimo do Templo Sagrado dos Elementos, após de ter auxiliado a sua rainha, a Sacerdotisa Lin Lan encaminhou-se em direcção da Fonte dos Elementos como objectivo de realizar rapidamente o Ritual Sagrado do Elementos; então, ela penetrou para dentro da água geladíssima desta fonte. Envolvendo completamente neste ritual, a sacerdotisa Lin Lan iniciou-se um deslumbramento bailado da água celestial sob o seu desgastado corpo acompanhado serenamente pela sua voz cantarolando num língua desconhecida.
-Prima! – Gritou Leo assustado chamando-a, enquanto observava que nenhum dos quatros escolhidos tinha ainda apercebido que encontravam-se sendo absorvidos muito lentamente por esta celestial água, que saiu rapidamente do interior da fonte.
-O que foi, meu primo? – Chamou Michiru virando-se a sua procurar.
Nesse mesmo instante, a Michiru foi encerrada num rebentamento de água cristalina que criava a sua volta a forma de uma coluna; que deixou-a envolvida totalmente por água como também os outros três jovens escolhidos encontravam-se absorvidos nestas colunas líquidas cristalinas. Contemplando este acontecimento pelos seus olhos, Leo sentia-se surpreendido com observava a sua frente; então, cada uma destas colunas em estado líquido destas colunas metamorfoseou-se uma corrente representando os Poderes dos Quatros Elementos. Simplesmente os presentes observaram como a coluna o Diogo envolvia-se velozmente de fragmentos terra, a da Stella estava sendo sugada a água pelo fogo, enquanto a do Sky encontrava-se transformando-se a água em correntes de vento, a única que manteve-se em água foi da Michiru; enquanto os escolhidos encontravam-se fisicamente inconscientes desaparecendo docemente os seus corpos para o íntimo destas quatro colunas.
-Prima! Sky! Stella! Diogo! – Gritou Leo aterrorizado; -O que vocês pretendem fazer a eles? Por causo eles tem que dar a sua vida por uma estúpida lenda vossa. – Pelo seu rosto corria algumas lágrimas caindo bruscamente no chão de joelhos; -O que está acontecer?
-Não tenhas medo, meu jovem. Ninguém deste mundo deseja fazer nenhum mal a vida de cada um deles. – Falou-lhe Nehelénia maternalmente ajoelhando ao seu lado, com o seu amável sorrir colocou-lhe a sua mão esquerda sob na cabeça de Leo aclamando-o.
-Não sei o que devo pensar deste que nós chegamos aqui? Todo é estranho para mim como também para eles, senhora. – Falava Leo chorando, enquanto docemente a rainha de Mystic Word secava as suas lágrimas passando delicadamente a sua mão direita pelo rosto deste jovem. – Nehelénia, eu não sei o que fazer? – Sob este amável abraço, Leo começava calmá-lo ao sentir o calor maternal intimido pela Nehelénia.
Mas nem Leo e nem a rainha Nehelénia estavam-se preparados algo incompreensível preste a acontecer. Assim aconteceu que do íntimo deste templo sucedeu uma possante explosão brilhante de tons brancos dos Poderes dos Elementos atravessando por uma área com mais de 50.000 km. Acompanhando esta explosão, toda a cidade capital Esperança Cristal foi abalada por um frágil sismo; enquanto interior dos muros do Palácio Real, os demónios Sem Nomes arrebentaram por causa energia puríssima vindo do templo, mas ao mesmo tempo a sua milenar barreira mágica de protecção foi aniquilada. Enquanto no seu inteiro, as quatros colunas dos escolhidos desfaziam-se lentamente voltando a ser água e a Fonte dos Elementos achava-se completamente desapreciada do meio deste espaço sagrado, sendo assim a água circulava espontaneamente no chão de pedra procurando o seu caminho para ao lago.
-Encontra-se bem, sua majestade? – Questionou-lhe Griffin auxiliando o rei Alexandre IV levantar-se da relva.
-Sim, Griffin – Agradeceu Alexandre amavelmente; - Mas o que aconteceu? SO recordo que repente todo a minha frente ficou branco sentido calor quente correndo pelo meu corpo. – Pegou a sua espada do chão apressadamente olhando todo o cenário em volta de si.
-Directora Faragonha, desculpa por não ter consegui aguentar mais tempo transformada em fada após esta explosão. – Falou Bloom com o seu olhar desgostoso.
-Bloom, não fiques assim, eu estou muito orgulhosa de ti. – Felicitou Faragonha amavelmente.
-A serio? Mas se eu… – Falava Bloom sorrindo.
-Fogo! Os demónios foram destruídos pela aquela velha Lin Lan… Meu mestre, o que eu faço? – Desabafava Angle Sun seriamente irritado, mas rapidamente sentiu algo frio encostado ao seu pescoço; -Hã! O que és isto? – Observando o brilhante metal da espada, então, os seus olhos seguiram-na até a pega da espada e assim para a pessoa que encontrava-se ameaçando-o com uma arma bem afiada.
-Se foi a ti, não mexia nem um milímetro. – Informou Lorde Zagato com leve sorrir de prazer pela situação.

No seu interior Templo Sagrado dos Elementos, água corria livremente pelo chão revelando os quatros escolhidos abrindo os seus olhos lentamente, mas por dentro dos seus corações ardia um calor quente desconhecido.
-Meus Filhos do outro Mundo, ao terminar este ritual de Evocação dos vossos Poderes. – Contava Lin Lan com um amável sorriso; - Despertaram dentro de cada um de vos os quartos lendários Poder dos Elementos do princípio do Mundo. Fogo! Agua! Terra! Ar! Os quartos lendários Poder dos Elementos, que no nosso universo são a fonte da descendência mágica dos poderes das pessoas mágicas e dos seres mágicos da natureza… Mas os vossos poderes são diferentes…
-Diferentes?! – Comentou Stella rapidamente.
-Sim, meus filhos, porque dentro dos vossos corações batem a Essência destes quartos Elementos. – Contava a sacerdotisa Lin Lan amavelmente; - Vocês carregam dentro de si a verdadeira Essência do Ar, do Fogo, da Terra e da Agua. – Encaminhou na direcção do Diogo lentamente; -Jovem Diogo Tamahome, desde inicio tu demonstras-me a tua posição forte e irreverente de ser humano, mas também mostras-me o teu lado de preocupação pelos outros… São qualidades fortes para o futuro Guerreiro Elementar da Terra, forte como uma rocha e delicado com uma flor. – Continuou falar caminhando na direcção de Stella sem ouvir nenhum comentário da parte do Diogo. Aproximando-se lentamente da Stella, com um amável sorriso Lin Lan continuou o seu discurso; -Jovem Stella, tu és uma jovem muito bela e cheia de viva de tal forma que consegues iluminar a vida dos que te rodeiam todos os dias da semana; por isso, tu tens a qualidade da Guerreira Elementar do Fogo, a senhora do Sol, das Estrelas e da Vida.
-Fixe! Sou uma estrela! – Exclamou Stella sonhado em pé.
-Que sorte que eles tiveram? – Comentou Leo um pouco triste.
-Como assim? – Perguntou rainha Nehelénia curiosa.
-São os tais escolhidos, além que tem poderes e tem um propósito para estarem neste mundo, mas enquanto eu não sei o porque que vim, nem para que? Só queria voltar para casa! – Desabafou Leo o que sentia dentro do seu coração; -Majestade, obrigado por ouvir-me, pois você relembra-me a minha mãe por ser tão amável como ela.
-Obrigado pelo voto de confiança. – Sorriu-lhe Nehelénia.
-Jovem Sky, adoras os desportos radicais e de aventura no teu mundo, mas sentes preso na escola, nos estudos e nas preocupações do amanhã, por isso, quando pratica-os sentes livre como um pássaro nos céus… Mostras as qualidades do Guerreiro Elementar do Ar, o senhor do vento e filho do tempo-espaço… – Contava Lin Lan encaminhando-se na direcção de Michiru lentamente, enquanto mirava o seu olhar tranquilo; -Jovem Michiru, gostas de nadar por horas e horas por causa de sentires tranquila, mas por vezes irritas facilmente com as injustiças e também sei que és uma defensora de um ambiente melhor para todos e da protecção das espécies marítimas do teu mundo… Tens as qualidades da Guerreira Elementar da Agua, a senhora dos mares e dos oceanos, das suas profundezas e dos seus segredos e senhora da agua doce dos rios e lagos.
-Senhora Lin Lan, obrigado por explicar os meus poderes mesmo não sabendo usá-los. – Agradeceu Michiru sorrindo.
-Isso, minha filha, vem com o tempo e com os vossos treinos... – Avisou Lin Lan amavelmente.
Dando conta que esta Cerimónia tinha terminado, a rainha Nehelénia aproximava-se deles com um enorme sorriso e, assim, deixou completamente sozinho por poucos segundos Leo, que encontrava-se mergulhado nos seus pensamentos mais profundos. Assim de repente, uma forte corrente de vento atravessou toda aquela área envolvente do templo e do nada por detrás tanto de Leo como do Lorde Zagato surgiram duas personagens enigmáticas imitado fortemente energias malignas.
Automaticamente o Lorde Zagato sentia encostado o gélido metal de outra espada sobre o seu pescoço, enquanto bruscamente Leo foi abraçado por alguém, que prendia-lhe duramente pelo seu pescoço e sentiu um forte aroma de rosas desta figura desconhecida.
-Deslarga-me… Socorro! – Gritou Leo apavorado.
-Primo! – Gritou Michiru vendo-o como prisioneiro de uma linda mulher, que encontravam-se os dois pairando pelo ar no íntimo do Templo Sagrado dos Elementos.
-Leo! Solta-o já… Quem és tu?! – Gritou Diogo Tamahome ordenando, enquanto avançava alguns passos na direcção destes dois.

Fim do Capitulo 004

______________________


LeoLevi88


Última edição por LeonLevi [Levi´s Moon] em Sex Jul 09 2010, 16:41, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
LeonLevi [Levi´s Moon]
Especialistas


Mensagens : 2018
Reputação : 1
Data de inscrição : 11/02/2009
Idade : 28
Localização : Tomar

MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Qui Jul 01 2010, 23:19



Espaço reservado para futuros capitulos desta fanfic!


______________________


LeoLevi88
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
LeonLevi [Levi´s Moon]
Especialistas


Mensagens : 2018
Reputação : 1
Data de inscrição : 11/02/2009
Idade : 28
Localização : Tomar

MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Qui Jul 01 2010, 23:19



Espaço reservado para futuros capitulos desta fanfic!


______________________


LeoLevi88
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
LeonLevi [Levi´s Moon]
Especialistas


Mensagens : 2018
Reputação : 1
Data de inscrição : 11/02/2009
Idade : 28
Localização : Tomar

MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Qui Jul 01 2010, 23:20



Espaço reservado para futuros capitulos desta fanfic!


______________________


LeoLevi88
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
LeonLevi [Levi´s Moon]
Especialistas


Mensagens : 2018
Reputação : 1
Data de inscrição : 11/02/2009
Idade : 28
Localização : Tomar

MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Qui Jul 01 2010, 23:23



Espaço reservado para futuros capitulos desta fanfic!


______________________


LeoLevi88
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
LeonLevi [Levi´s Moon]
Especialistas


Mensagens : 2018
Reputação : 1
Data de inscrição : 11/02/2009
Idade : 28
Localização : Tomar

MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Qui Jul 01 2010, 23:25

Pojecto iniciado!


Aviso: Antes de ser publicado so o Prologo tinha 12 paginas, mas consegui divider-lo nos primeiros capitulos da fic para online, espero que assim fique mais facil a leitura.

______________________


LeoLevi88
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Flora Sellene
Bruxas


Mensagens : 1006
Reputação : 0
Data de inscrição : 29/10/2009
Idade : 27
Localização : Mambochiwambo

MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Qui Jul 01 2010, 23:38

Parece boa, mas vou ler o capitulo depois! Smile

______________________



Spoiler:
 


Me visitem:
www.winxclubstudios.blogspot.com
E agora também:
http://fswallpapers.blogspot.com
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.winxclubstudios.blogspot.com
LeonLevi [Levi´s Moon]
Especialistas


Mensagens : 2018
Reputação : 1
Data de inscrição : 11/02/2009
Idade : 28
Localização : Tomar

MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Qui Jul 01 2010, 23:49

Flora Sellene escreveu:
Parece boa, mas vou ler o capitulo depois! Smile

OK, mal terminares de leres avisa-me com um comentario teu.

______________________


LeoLevi88
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Light
Estágiario


Mensagens : 1582
Reputação : 0
Data de inscrição : 27/09/2009
Idade : 22
Localização : JESUS

MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Sex Jul 02 2010, 23:09

Está linda a FanFic, quero dizer TUDAS, as que tu escreves.
Neste comentário, não vou por as partes que mais gosto, porque eu sei que não é de um anime só, são de vários animes juntos que fazem esta FanFic...

Por isso vai ser uma coisa pequena...
Mas...
Adorei, a interpretação da Stella e da Musa, na FanFic...
É impressão minha ou a SIC K está presente nesta FanFic?

(Não é preciso explicares, porque já me explicas-te no MSN).

Gostava de ver, a Sakura de Tsubasa Reservoir Chronicles, aqui na FanFic.
Mas tenho uma coisa a dizer...está LINDA, a FanFic.

Tenho a dar os parabéns, para uma pessoa que consegue, estar a escrever 3 Fanfics com capitulos grandes, mas lindos...ao mesmo tempo e tem tudo controlado!


______________________


[center]Fã nº 1 de Kaito and Erza!

[/center]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://tokyorpggame.ativoforum.com/forum.htm
LeonLevi [Levi´s Moon]
Especialistas


Mensagens : 2018
Reputação : 1
Data de inscrição : 11/02/2009
Idade : 28
Localização : Tomar

MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Sex Jul 02 2010, 23:13

Light escreveu:
Está linda a FanFic, quero dizer TUDAS, as que tu escreves.
Neste comentário, não vou por as partes que mais gosto, porque eu sei que não é de um anime só, são de vários animes juntos que fazem esta FanFic...

Por isso vai ser uma coisa pequena...
Mas...
Adorei, a interpretação da Stella e da Musa, na FanFic...
É impressão minha ou a SIC K está presente nesta FanFic?

(Não é preciso explicares, porque já me explicas-te no MSN).

Gostava de ver, a Sakura de Tsubasa Reservoir Chronicles, aqui na FanFic.
Mas tenho uma coisa a dizer...está LINDA, a FanFic.

Tenho a dar os parabéns, para uma pessoa que consegue, estar a escrever 3 Fanfics com capitulos grandes, mas lindos...ao mesmo tempo e tem tudo controlado!


Obrigado pelo teu comentario, mas espero que depois possas comentar as coisas que vao acontecendo que mais gostas. Smile

______________________


LeoLevi88
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Light
Estágiario


Mensagens : 1582
Reputação : 0
Data de inscrição : 27/09/2009
Idade : 22
Localização : JESUS

MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Sex Jul 02 2010, 23:14

Claro que sim!
Mas por agora vai isto!

Depois no Capitulo nº 2, aí irei dizer (mas só do Capitulo 2!)

______________________


[center]Fã nº 1 de Kaito and Erza!

[/center]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://tokyorpggame.ativoforum.com/forum.htm
LeonLevi [Levi´s Moon]
Especialistas


Mensagens : 2018
Reputação : 1
Data de inscrição : 11/02/2009
Idade : 28
Localização : Tomar

MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Sab Jul 03 2010, 15:55

Light escreveu:
Claro que sim!
Mas por agora vai isto!

Depois no Capitulo nº 2, aí irei dizer (mas só do Capitulo 2!)

Ja podes dizer-me em relaçao a isto!

______________________


LeoLevi88
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Light
Estágiario


Mensagens : 1582
Reputação : 0
Data de inscrição : 27/09/2009
Idade : 22
Localização : JESUS

MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Sab Jul 03 2010, 16:09

Adorei o capitulo, está muito bom! Kawaii

Digo-te deste já, que tudo me surpreendeu. Não estava à espera que tudo aquilo que escreveste acontecê-se.
Está muito bom! Happy

O que mais gostei:

Citação :
“Meu Deus, peço que nos mostro o caminho para a paz e que ilumines os jovens escolhidos na sua missão…” Orava a princesa Bloom sinceramente em silêncio.

Primeiro porque gostei de ver a participação da Bloom na FanFic, mas também, por ela desejar que se fossem escolhidos os "escolhidos", para ajudem.

Estás de parabéns, porque ver que consegues, escrever 3 FanFics, ao mesmo tempo. Sad
Que me dera conheguir fazer isso! AHAHAHAH!

PARABÉNS!
Está linda!

______________________


[center]Fã nº 1 de Kaito and Erza!

[/center]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://tokyorpggame.ativoforum.com/forum.htm
LeonLevi [Levi´s Moon]
Especialistas


Mensagens : 2018
Reputação : 1
Data de inscrição : 11/02/2009
Idade : 28
Localização : Tomar

MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Sab Jul 03 2010, 16:14

Light escreveu:
Adorei o capitulo, está muito bom! Kawaii

Digo-te deste já, que tudo me surpreendeu. Não estava à espera que tudo aquilo que escreveste acontecê-se.
Está muito bom! Happy

O que mais gostei:

Citação :
“Meu Deus, peço que nos mostro o caminho para a paz e que ilumines os jovens escolhidos na sua missão…” Orava a princesa Bloom sinceramente em silêncio.

Primeiro porque gostei de ver a participação da Bloom na FanFic, mas também, por ela desejar que se fossem escolhidos os "escolhidos", para ajudem.

Estás de parabéns, porque ver que consegues, escrever 3 FanFics, ao mesmo tempo. Sad
Que me dera conheguir fazer isso! AHAHAHAH!

PARABÉNS!
Está linda!

Obrigado amigo Light, pelo teu comentario aqui e pelas tuas palavras no msn. Esperava um maior comentario teu, mas ja foi bom o que disses-me. Queria mais! lol

______________________


LeoLevi88
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Light
Estágiario


Mensagens : 1582
Reputação : 0
Data de inscrição : 27/09/2009
Idade : 22
Localização : JESUS

MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Sab Jul 03 2010, 16:19

Deixa ver o que posso acrescentar mais...

Bem, para mim escolheste bem as personagens.
Não gostei do facto, no capitulo 1, a Musa aparecer como uma criança.
Gostava que ela na FanFic fosse na série, adolescente.

Gostei de Magix também aparecer.

A Bloom, na FanFic, é uma rapariga responsável.
Faz-lhe parecer uma mulher.

Só consegui mais isto...

______________________


[center]Fã nº 1 de Kaito and Erza!

[/center]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://tokyorpggame.ativoforum.com/forum.htm
LeonLevi [Levi´s Moon]
Especialistas


Mensagens : 2018
Reputação : 1
Data de inscrição : 11/02/2009
Idade : 28
Localização : Tomar

MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Sab Jul 03 2010, 16:22

Light escreveu:
Deixa ver o que posso acrescentar mais...

Bem, para mim escolheste bem as personagens.
Não gostei do facto, no capitulo 1, a Musa aparecer como uma criança.
Gostava que ela na FanFic fosse na série, adolescente.

Gostei de Magix também aparecer.

A Bloom, na FanFic, é uma rapariga responsável.
Faz-lhe parecer uma mulher.

Só consegui mais isto...

No proximo vais conseguir mais quando notares que so e a imagem delas e alguns aspectos seus que aparecem na fic, o resto e todo novo. Em relaçao a Musa ser criança foi porque necessitava de um nome para uma criança e a imagem desta criança lembrou a fada da musica; enquanto em relaçao a Bloom, yap, tas diferente porque tem educaçao de princesa desde bebe nesta historia diferente da sua educaçao nas Winx.

______________________


LeoLevi88
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bradwizard
Administrador


Mensagens : 486
Reputação : 5
Data de inscrição : 29/12/2008
Idade : 23
Localização : Portugal

MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Dom Jul 04 2010, 11:15

Olha gostei do capitulo, muito original e lindoo! Parabens por ele! Continua com o teu optimo trabalho! Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://clubewinxpt.ativo-forum.com
LeonLevi [Levi´s Moon]
Especialistas


Mensagens : 2018
Reputação : 1
Data de inscrição : 11/02/2009
Idade : 28
Localização : Tomar

MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Qua Jul 07 2010, 10:48



Espaço reservado para futuros capitulos desta fanfic!



______________________


LeoLevi88
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
LeonLevi [Levi´s Moon]
Especialistas


Mensagens : 2018
Reputação : 1
Data de inscrição : 11/02/2009
Idade : 28
Localização : Tomar

MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Sex Jul 09 2010, 16:42



Capitulo 004 encontra-se Online. Boas leituras, amigos!


______________________


LeoLevi88
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Sex Jul 09 2010, 17:20

Por que que reservaste um espaço aqui??
Voltar ao Topo Ir em baixo
LeonLevi [Levi´s Moon]
Especialistas


Mensagens : 2018
Reputação : 1
Data de inscrição : 11/02/2009
Idade : 28
Localização : Tomar

MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Sex Jul 09 2010, 21:00

Wildcat17 escreveu:
Por que que reservaste um espaço aqui??

Por segurança em termos de capitulos da minha fic, assim se elespassarem (que vao passar de certo) da primeira pagina ja fica um espaço reverdado na segunda pagina. Ja agora, pensava que aqui ia encontrar ja mais um comentario sob os capitulos, mas tu perguntas-me outra coisa, surpreendes com isto.

______________________


LeoLevi88
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Sex Jul 09 2010, 23:14

Leon, ainda não tive disponibilidade para ler esta Fic, amigo...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]   Hoje à(s) 03:01

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O Poder do Amor [Capitulo 004 | Online | Página 1]
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Dádiva de Amor || Capítulo 55
» Dádiva de Amor || Capítulo 31
» Dádiva de Amor || Capítulo 33 (REVIRAVOLTA)
» Dádiva de Amor || Capítulo 35
» Dádiva de Amor || Capítulo 38

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Clube Winx Portugal :: FanFics-
Ir para: